Um Inglês em Moscou – Kazimir Malevich

Um Inglês em Moscou é uma pintura do artista russo Kazimir Malevich,  famoso por seu envolvimento no movimento de arte suprematista, que focava formas geométricas.

A obra foi concluída em 1914 e, embora não seja puramente abstrato como as obras suprematistas posteriores de Malevich, há um foco claro na abstração e nas formas geométricas. A pintura também está repleta de texto e símbolos: um peixe, uma cimitarra (instrumento turco), uma vela, uma escada, um peixe branco, uma flecha vermelha e uma colher vermelha. Também há fragmentos de palavras russas. Um homem está no centro de todos esses objetos e palavras, sendo o protagonista da composição; o inglês no título parece ser um britânico indefinido, sem nome e bem vestido, que veio para Moscou e está observando com um olhar excêntrico.

Nesse caso, os objetos remetem ao que um inglês poderia ter notado sobre Moscou em 1914, três anos antes da Revolução Russa. Nesse contexto, podemos interpretar alguns dos objetos da imagem. As palavras fragmentadas e embaralhadas fazem sentido quando observadas por alguém que não entende o idioma. A cimitarra é de estilo russo, e pode ser algo visto como exótico por um estrangeiro. A pequena cena de Moscou ao lado do peixe é quase como uma imagem de cartão postal. A colher vermelha, por sua vez, parece ser uma referência à colher de pau vermelha que Malevich usava como broche na ocasião da criação, identificando-se como um artista futurista.

Além de se inspirar na colagem cubista, Malevich também poderia ter se inspirado no método de seu contemporâneo Giorgio de Chirico de justapor objetos aparentemente desconexos.

 

Um Inglês em Moscou. Kazimir Malevich. 1914 – Localização: Museu Stedelijk, Amsterdam

 

 

por Roseli Paulino – @arteeartistas

 

 

CARO LEITOR:  Aproveite o espaço abaixo e nos conte o que achou desse post, o seu comentário é muito importante para nós. Agradecemos sua visita.

Sair da versão mobile